Gaeco/MP revela indícios de uso pela Orcrim da Calvário de policiais em “arapongagem” e produção de dossiês na Paraíba

Please enter banners and links.

O Gaeco, do Ministério Público da Paraíba no curso das investigações no âmbito da Operação Calvário, revela a cada dia a gravidade das ações da organização criminosa que estava agindo no estado da Paraíba. Em pedido para que retornem à prisão cinco presos , soltos por liminar do ministro Napoleão Nunes Maia do STJ, a investigação revela “indícios de uso de policiais civis e militares pela organização criminosa, não só para medidas de contra-inteligência, mas também para atividades de “arapongagem” com confecção de dossiês e outros documentos”, diz o documento.

O pedido da investigação da Operação Calvário está com o desembargador Ricardo Vital de Almeida, responsável pela Operação no Tribunal de Justiça da Paraíba.