Pastora e ativista humanitária Morgana Macena recebe medalha Humberto Lucena da Assembleia Legislativa da Paraíba

Please enter banners and links.

A pastora evangélica e ativista humanitária Morgana Macena de Santana foi homenageada e recebeu a medalha de honra ao mérito Senador Humberto Lucena na tarde desta quinta-feira (12).A propositura foi do deputado estadual Cabo Gilberto (PSL). O evento ocorreu na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) e reuniu integrantes do movimento conservador da PB, autoridades locais, funcionários e familiares.
O deputado estadual Cabo Gilberto (PSL) que presidiu a sessão ressaltou a importância da Dr. Morgana
Macena para a sociedade “Por tratar-se de uma pessoa que, ao longo de sua carreira e vida, realizou feitos em prol da
sociedade paraibana e pelos relevantes serviços prestado ao nosso povo, nas mais diversas atividades que exerceu”, declarou.
Morgana Macena de Santana, atualmente, é presidente da Comissão Estadual contra o aborto e também
diretora de políticas públicas para a mulher do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos do Governo Federal,  que é comandado pela ministra Damares Alves.Para Cabo Gilberto, a pastora realiza um importante serviço social na Paraíba, além de ter representado bem o estado no Governo Federal. “Foi ela quem me levou ao movimento de direita no nosso estado, ainda em 2014. Ela combate tudo o que for de ruim para a nossa sociedade. É uma mulher conservadora, mas que respeita todas as opiniões. Então, resolvi homenageá-la, o que simboliza muito para o estado da Paraíba e, em especial, para a Assembleia Legislativa, que representa o povo paraibano”, afirmou.
Morgana Macena ficou emocionada e em seu discurso disse “Sou uma entre tantos paraibanos, uma das
que recebeu um chamado de Deus para o amor e para misericórdia”. E alertou os problemas reais sobre abusos
sexuais na infância “A cada hora quatro crianças até treze anos estão são abusadas sexualmente em nosso país” afirmou.
A homenageada enalteceu o povo de cabedelo, por ser sua cidade natal, e todo o estado em si, e afirma que a
Paraíba começa a acordar e abrir os olhos “ Nós não temos donos, nós somos livres, nós somos nação, nós somos paraibanos” ressaltou. E comentou, também, que nega a corrupção e é esta força de integridade, luta e desejo pela vida humana que o povo paraibano quer de volta ao estado.
E mesmo indicada para o prêmio Nobel de Paz 2019, a homenageada afirmou se sentir mais honrada por receber
a medalha de honra ao mérito senador Humberto Lucena por se tratar de um prêmio da sua terra (Paraíba). E agradeceu ao deputado Cabo Gilberto. Por fim, dedicou seu prêmio a Deus, aos filhos, marido, pais, familiares e amigos.

Marcella Souza

Repórter