VEJA FOTOS : Ciclistas visitam barragens, condomínios e rios em domingo de pedal da Enduro Bicicletas

Please enter banners and links.

O pedal Enduro Bicicletas realizou neste domingo, dia 4, um passeio bem especial passando por asfalto, estradas de barro e trilhas. Os ciclistas puderam contemplar belezas naturais ao visitarem barragens, condomínios no meio do mato, e rios de água gelada. Após saírem do Mercado  Central, em João Pessoa, seguiram para o completo de barragens Gramame/Mamuaba , conheceram o condomínio no meio do mato, com até campo de golfe, depois seguiram a Mata Redonda, e enfim experimentaram o banho mais gelado da Paraíba, nas água do Rio Bom Que Dói, em Mata Redonda, distrito de Alhanda. Segundo os organizadores foram pouco mais de 100 quilômetros de percurso.

PERCURSO –  A equipe de ciclista saiu logo cedo, às 5h45 do Mercado Central, em João Pessoa, seguiu pelo bairro de Jaguaribe, depois Cruz das Armas, Viaduto de Oitizeiro, BR 101 sentido Recife. Após entrada de Conde, entrou para a estrada de barro, onde os ciclistas apreciaram um lindo condomínio, o Riserva  Alhandra, no meio do mato, em que a natureza domina os cenários, com direito até um campo de golfe. Para resfriar um banho gelado nas águas que saem , pelo sangradouro, da barragem Gramame.

Revigorados com o banho gelado, os ciclistas retornaram ao pedal dessa vez para percorrer trechos de belas paisagens, trilhas em mata fechada, voltando a BR 101 e seguindo a Mata Redonda, uma comunidade de sítios e granjas, que ficam a 4 quilômetros, por trás do posto da Polícia Rodoviária Federal. Na casa dos familiares do ciclista Mário de Mata Redonda, uma parada para um café reforçado com frutas ( melancia, melão, banana, abacaxi, maçã)  e suco. Tudo organizado pela família do ciclista Mário, sua mãe dona Votória Florentina e esposa, Maria da Paz,  isso às margens também da barragem de Mamuaba.

Os ciclistas retomam a estrada, quatro quilômetros de ladeiras e muita areia, até chegar na BR 101 e seguir ao bando no rio Bom Que Dói , no trecho onde fica o Rei das Coxinhas. No total foram pouco mais de 100 quilômetros. Após o almoço, e um banho nas águas mais geladas da Paraíba, no Rio Bom Que Dói, os ciclistas retornaram a João Pessoa, após conhecerem belos lugares, verem de perto o complexo de barragens que abastece toda a Grande João Pessoa.

INCENTIVO AO ESPORTE E LAZER – Segundo Gilberto Bicicletas, o objetivo desses eventos é incentivar a prática do esporte do pedal , “é uma excelente atividade pois você reúne a prática esportiva, que é o ciclismo, o lazer, pois conhecemos vários lugares, a preservar o meio ambiente vendo e aprendendo a preservar a natureza aqui perto, da Capital. Além disso temos  a integração dos participantes de diversas cidades”, comentou.

 

Representantes de cidades próximas, a exemplo de Toinho e Kika, do grupo Caveiras Vencidas, de Conde, Ailton da Stop Bike, de Conde, Mário e Wesley, de Mata Redonda, Márcia da Enduro Bicicletas, Ednaldo, Parêa, Zé Vieira, Vânia, Nilton, Geraldo, Natan, Cardivando de Oliveira, Raminho, Cleide, Marcelo José e Marcelo Filho.  Em Mata Redonda, no rio Bom Que Dói, os ciclistas foram saudados pelo radialista César Filho e sua esposa Tarciana.

CONDOMÍNIO RISERVA ALHANDRA

 

O residencial Riserva Alhandra está a pouco mais de 20 minutos do centro de João Pessoa e às margens da barragem de Gramame. O empreendimento possui: prédio de administração, sistema viário pavimentado, 3 helipontos, 2 guaritas de acesso, muro de contorno, sistema de distribuição de energia subterrânea, coleta de lixo e tratamento de esgoto, coleta e resíduos sólidos e autônomo de abastecimento de água. Além disso, 4 clubes com piscinas e quadras poliesportivas, campo de Golf com 18 buracos, centro hípico com 30 baias, lagos, internet Wi-Fi e vagas para veículos de visitantes. Tudo isso está distribuído em uma área de 245 hectares.

 

O Riserva Alhandraa está dividido em quatro setores principais. São eles:- Setor Península – Na parte do sul do terreno, será destinado à implantação dos lotes para construção de casas. Devido à localização, favorece a prática de atividades náuticas.- Setor Country – Localizado na região centro-sul do imóvel, além de lotes destinados à construção de residências terá também um Centro Hípico. Neste setor, fica situado o acesso principal ao condomínio e as vias de ligações entre os demais setores.- Setor Lagoon – Na região central do terreno, este setor inclui dois dos lagos artificiais existentes na propriedade. Aqui, serão implantados os chalés para ocupação temporária e propiciando a exploração hoteleira. Apesar de fazer parte do condomínio, possui acesso e área de lazer próprios.-

Setor Golf – Situado na região ao norte do imóvel e de relevo suave, este setor está dividido em duas áreas: a primeira para implantação de lotes residenciais e chalés. A segunda parte para o campo de golfe. O projeto busca a integração entre as áreas, com ligação direta das residências com o campo de golfe.Contato com a Natureza – O condomínio possui 490.850 m2 de Mata Atlântica preservada em seis Reservas Legais licenciadas pelo Ibama, lagos artificiais e ainda áreas de Preservação Permanente, definidas pelas legislações federal e estadual. As áreas livres do condomínio são destinadas ao paisagismo e implantação da infraestrutura urbana.Infraestrutura Urbana – Para conforto, comodidade e segurança dos moradores, o empreendimento oferece:. Duas Guaritas de Acesso. Cerca de Contorno. Prédio da Administração. Sistema Viário Pavimentado. Sistema de Distribuição de Energia subterrâneo. Sistema de Coleta e Tratamento de Esgoto com 2 ETEs.. Sistema Autônomo de Abastecimento D’água. Três Heliportos. Um Clube de Campo