Inquérito no MP apura problemas na estrutura e risco de desabar do prédio da Escola Dom Expedito Eduardo de Oliveira, em Patos

Please enter banners and links.

O Ministério Público da Paraíba instaurou Inquérito Civil Público com o objetivo de apurar informações sobre problemas estruturais e risco de desabar da Escola Estadual Dom Expedito Eduardo de Oliveira, na cidade de Patos, no Sertão do estado. A unidade educacional completará no próximo dia 26 de agosto, 33 anos de inaugurada.

“Considerando informações recebidas no sentido de que a Escola Normal Estadual Dom Expedito Eduardo de Oliveira, localizada em Patos/PB, estaria aparentando problemas estruturais, causando risco à incolumidade física de alunos e funcionários; resolve: Instaurar INQUÉRITO CIVIL PÚBLICO com o escopo de apurar, fiscalizar e solucionar a
irregularidade em questão”, diz a portaria assinada pela promotora de Justiça, Lívia Vilanova Cabral.

Tão logo instaurou Inquérito, a Promotoria de Justiça já solicitou explicações da Gerência Regional de Ensino da Secretaria de Educação do Estado, e do Comando do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar da Paraíba. “Determinar que se oficie à 6.ª Gerência Regional de Ensino e ao Comando do Corpo de Bombeiros, juntando cópia desta portaria e do inteiro teor dos autos, e requisitando que encaminhe a esta Promotoria cópia do que vier a responder à Escola Normal. Prazo: 20 dias”, concluiu a portaria publicada nesta quarta-feira, dia 25.

A ESCOLA

A Escola Dom Expedito Eduardo de Oliveira é uma homenagem ao primeiro bispo de Patos. A unidade foi inaugurada em 26 de agosto de 1986, pelo então prefeito Rivaldo Medeiros, que administrou a cidade de Patos por 6 anos, de 1983 a 1988. Referência no ensino fundamental, a Escola Municipal Dom Expedito Eduardo de Oliveira fica localizada na Rua Antônio Félix, s/n, no bairro da Vitória, em Patos.