Qual o medo do governador ? – por Daniella Ribeiro deputada estadual

Please enter banners and links.

Em seus muitos discursos como chefe do Executivo Estadual, o governador Ricardo Coutinho repetiu por diversas vezes que a Paraíba vivia outros tempos. A insegurança tão temida pelos paraibanos, foi simplesmente negada. Mesmo com os altos índices de roubos e homicídios, Ricardo nunca admitiu que havia violência na Paraíba.

Quase todos os dias, a população de algum município acorda amedrontada com os ataques a bancos. Tiros, explosões, ruas fechadas, grampos para impedir a passagem da polícia. Só neste ano, segundo o Sindicato dos Bancários da Paraíba, já foram registrados 25 ataques. Solicitei audiência ao governador para discutir esse problema. Recebi o silêncio como resposta. Ricardo Coutinho simplesmente ignora os ataques a bancos.

O cidadão paraibano hoje tem medo de ir à padaria, ao supermercado. Tem medo de sair de casa – seja a pé, de ônibus, de carro. Teme que ao voltar para o seu lar seja abordado por um bandido. Exemplos disso não faltam. É isso o que está acontecendo no nosso Estado. Mas o governo prefere silenciar e atacar a agir.

Hoje as crianças não podem mais brincar nas ruas, como acontecia em outros tempos. Temos uma pequena geração ‘encarcerada’ em seus apartamentos. A liberdade se restringe aos corredores de um prédio. A violência na Paraíba rouba dessas crianças e adolescentes o direito de ir e vir. De andar de bicicleta na rua. De brincar com os vizinhos. Mas isso também é minimizado pelo governador.

Quem não teve ou não conhece alguém que foi vítima de um roubo de celular, que não raro ocorrem na esquina de casa, indo para o trabalho ou mesmo em um restaurante? No ano passado, como representante do povo, enviei ofício à Secretaria de Segurança Pública pedindo os números oficiais desse tipo. A resposta: o silêncio mais uma vez.

Homicídios, tráfico de drogas, roubos, sequestros. Quantos crimes nos amedrontam diariamente, nos fazem perder a liberdade, nos fazem reféns de bandidos e de um governo que silencia, que não dá resposta, que não busca saídas? Silencia, apenas.

Mas vejam!!! O mesmo governador que nega o aumento da violência na Paraíba, que culpa a imprensa toda vez que um crime é noticiado, sanciona uma lei que cria segurança especial para ex-governadores, feita por policiais militares, que são pagos por todos os cidadãos. Detalhe: se ele resolver deixar o governo no próximo dia 7, será o primeiro e único beneficiado pela lei, que garante o privilégio por quatro anos a partir da saída do cargo. É uma afronta a todos nós. Uma afronta ao cidadão que precisa acordar de madrugada para trabalhar. Uma afronta aos próprios policiais militares que saem de casa para enfrentar bandidos sem a certeza que voltarão para seus filhos. Policiais que recebem um salário vergonhoso, mas que continuam na luta.

Vivemos hoje um dia de retrocesso, de incoerência! Não podemos deixar a máquina pública ser manipulada desta forma. Segurança é direito de todos! Os cofres públicos não podem bancar mordomias e benesses a poucos. É isso o que faz o governador Ricardo Coutinho, o mesmo que, por quase oito anos, negou a violência na Paraíba. Agora tem medo de enfrentar o dia a dia das pessoas que o colocaram no poder enfrentam.

Por Daniella Ribeiro 
Deputada estadual