Operação da PF cumpre 20 mandados de prisão e busca e apreensão, bloqueia R$ 10 milhões em bens, no combate ao tráfico de drogas e armas

Please enter banners and links.

A Polícia Federal deflagrou na manhã de hoje (15/10) a operação Boa Vista, com o objetivo de desarticular organização criminosa sediada na cidade de Guaíra, oeste do Estado do Paraná, fronteira com o Paraguai. A PF contou com o apoio de uma equipe do Batalhão de Polícia de Fronteira/BPFRON da Polícia Militar do Paraná e de um helicóptero do Grupamento de Operações Aéreas /GOA, da Polícia Civil do Paraná.

Cerca de 60 policiais federais estão cumprindo 20 mandados judiciais, sendo 8 mandados de prisão preventiva e 12 mandados de busca e apreensão. Um dos mandados de prisão foi cumprido na cidade de Bauru/SP e os demais, na cidade de Guaíra. As ordens judiciais foram expedidas pela Justiça Federal em Guaíra.

Durante o cumprimento dos mandados, foram apreendidos veículos e embarcações, bloqueio de contas bancárias e outros ativos financeiros, e bens até o limite de R$ 10 milhões, além do sequestro de imóveis. A casa de um dos líderes, por exemplo, bem sequestrado por ocasião desta operação, estaria avaliada em mais de R$1,5 milhão. A estratégia da PF é atuar de forma a descapitalizar as organizações criminosas.

As investigações foram iniciadas em junho deste ano após a descoberta de que um imóvel rural, situado á beira do Lago de Itaipu, estaria sendo utilizado com frequência para a retirada e estocagem de ilícitos vindos do país vizinho. As atividades criminosas eram divididas, sendo que uma parte dos investigados, se dedicava ao contrabando e descaminho de produtos eletrônicos, agrotóxicos e equipamentos médicos (aparelhos de endoscopia, ultrassom, etc.) e a outra parte se dedicava ao tráfico de drogas e armas.

Durante os últimos quatro meses essa organização criminosa perdeu o equivalente a R$ 4,2 milhões em produtos ilícitos que foram apreendidos pelas autoridades, dando assim a dimensão das cifras movimentadas. Durante as diligências foram realizadas diversas apreensões e prisões em flagrante de membros da organização criminosa, destacando a apreensão, em julho/20, de mais de 100 kg de pasta base de cocaína/crack, que tinha como destino o Estado de São Paulo. A droga era levada por um membro da organização criminosa em um fundo falso de veículo.