Auditoria e Ministério Público de Contas apontam irregularidades em pagamento de despesas do Hospital Geral de Mamanguape

Please enter banners and links.

Relatório de Auditoria do Tribunal de Contas do Estado e parecer do Ministério Público de Contas apontam irregularidades no contrato de gestão feito entre o Governo do Estado e a Organização Social IPCEP para administração do Hospital Geral de Mamanguape.

O processo 13018/19 se refere ao contrato formalizado já em 2019 na gestão do atual governador João Azevedo e além de o parecer do Ministério Público ser pela irregularidade contratual também imputa devolução de recursos ao IPCEP.

O processo estaria pronto para julgamento no TCE mas a Auditoria e o MP de Contas entenderam que faltava notificar o procurador do estado Lúcio Landim Batista da Costa, interventor do Hospital Geral de Mamanguape, para ser informado sobre as irregularidades e se manifestar em sua defesa.