Após cobrar de João Azevedo demissão de auxiliar condenado na Lei Maria da Penha, deputado adere campanha “sinal vermelho contra a violência doméstica” e estimula mulheres a denunciarem agressores

Please enter banners and links.

O deputado estadual Cabo Gilberto Silva aderiu a campanha “sinal vermelho contra a violência doméstica” e está estimulando assessores, familiares, amigos e eleitores a divulgação da iniciativa que incentiva as mulheres a denunciarem os agressores.

A campanha foi criada a partir de uma parceria do  Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e conta com o apoio do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) do Governo Federal, através da ministra Damares.

A ação é voltada para as redes de farmácias de todo o país e tem o objetivo de combater a violência doméstica e familiar contra a mulher por meio da denúncia.

A ideia é incentivar a vítima a desenhar um “X” na mão e exibi-lo ao atendente ou farmacêutico. Assim, o balconista acionará as autoridades competentes.

As drogarias que aderirem a campanha terão acesso a cartilha e tutorial para capacitação dos funcionários, que estarão aptos para acolher a vítima e se tornar um meio para o registro da denúncia.

“A mulher que sofre violência tem medo e dificuldade de denunciar e nós queremos mudar isso, rompendo com esse ciclo. Preparar pessoas para o acolhimento, em locais que ela tem acesso mais facilmente, pode fazer toda a diferença nos casos de subnotificação”, afirmou a ministra Damares Alves, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

O deputado estadual Cabo Gilberto Silva lembrou que as campanhas nacionais de interesse e proteção das mulheres precisam ter força no interior do país.

“Nossa adesão a campanha é para disseminar e divulgar a iniciativa e estimular a toda sociedade se envolver com a ideia e incentivar as mulheres a denunciarem agressores e a gente diminuir esse tipo de abuso que ocorre ainda na sociedade”, comentou o parlamentar.

Cerca de 10 mil farmácias, filiadas a duas associações do setor, já fazem parte da iniciativa.