Dia 30 de junho, de pagamento dos servidores do estado, e lágrimas a professores na Paraíba – por Marcelo José

Please enter banners and links.

Nesta terça-feira, dia 30, é um dia especial para os servidores públicos. Dia de ir ao banco sacar dinheiro do salário para pagar as contas, fazer a feira, comprar remédios, comprar o presente do parente querido.

O salário é algo sagrado, é o mantimento, é o reconhecimento pela força de trabalho. Há pessoas que relatam que uma das maiores alegrias e correr no banco, pegar o dinheiro, pagar contas e fazer a feira.

É um dia para registrar no calendário e guardar na alma e no coração. É uma dádiva permitida por Deus. Em um país de milhões de desempregados é um dia sagrado, o de receber seu salário.

Há uma categoria na Paraíba, porém, que acordou cedo, foi ao banco com os mesmos propósitos dos demais, mas a frustração foi terrível.

Este dia 30 de junho fica marcado, mais uma vez, para centenas de professores da rede estadual de ensino, que ao verem o saldo da conta ficaram tristes e deprimidos.

A informação que recebemos é pior do que o corte dos salários. “Que o Governo suspendeu os contratos dos professores devido a pandemia”.

Professores em contato com o Blog informaram que já há colegas se reunindo para fazer cotas e ajudar aos que não receberam.

Nossos professores não merecem isso governador.

 

Por Marcelo José

Jornalista/advogado