PROPOSTA INDECENTE – Governo João , segue o trabalho no estilo de Ricardo, ignora direitos dos policiais, e estica a corda com “Movimento”

Please enter banners and links.

O Governo do Estado deu demonstrações claras de que não tem interesse em resolver o impasse com as entidades das polícias civil e militar da Paraíba. Na última sexta-feira, dia 21, nem o governador, nem ninguém da equipe econômica foi designado para a reunião com os representantes do Fórum das Polícias.

O fato de o próprio governador João Azevedo não ir à reunião, nem nenhum integrante da equipe econômica ir à reunião com as entidades, por si só, já revela o desprezo e a desatenção do Governo do Estado.

O governador João Azevedo escalou  o secretário de Segurança, Jean Nunes, mas para tão somente apresentar proposta inócua, e sabidamente não aceitável.

Para ficar registrado : As categorias querem 100 % da bolsa desempenho incorporados nos contracheques. O Governo ofereceu 30% , o que segundo o Blog apurou com policiais, significa em torno de R$ 8,40 de incorporação por mês, o que resulta em cerca de R$ 100,00 para soldados da PM e agente da civil, por ano, e no prazo de 36 meses ( três anos) chegaria ao valor de R$ 300,00 de incorporação ao contracheque.

Os números de homicídios em janeiro subiram 25%, e os dados revelam tendência de aumento também em fevereiro. Como o Governo de João, é de continuidade do projeto, segue o trabalho, nos moldes do ex-governador Ricardo Coutinho, encrencado na Operação Calvário.