UM DIA INESQUECÍVEL – Crianças da “”Ação pela Música” da PMJP se apresentam em Orquestra regida pelo maestro João Carlos Martins no teatro Municipal de São Paulo

Please enter banners and links.

Quando a Prefeitura de João Pessoa criou o projeto “Ação Social pela Música” em 2015 , talvez ninguém tenha imaginado um domingo tão especial, inesquecível.

Os alunos do projeto realizaram diversos sonhos ao mesmo tempo. Se apresentaram no teatro Municipal em São Paulo, e junto com a Orquestra Bachiana Filarmônica, regida pelo maestro João Carlos Martins.

O teatro estava lotado, e a apresentação dos alunos da Prefeitura de João Pessoa,  recebeu aplausos efusivos do público, ganhou elogios do maestro e emocionou o prefeito da Capital, Luciano Cartaxo, que viajou para acompanhar a apresentação dos estudantes.

Estavam acompanhando o prefeito Luciano Cartaxo, a primeira-dama do município, Maísa Cartaxo, o presidente da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope), Maurício Burity, e a secretária de Educação, professora Edilma Costa Freire.

ASA BRANCA – As crianças do projeto Ação Social pela Música executaram a música Asa Branca, clássico da cultura nordestina, sob a regência do maestro João Carlos Martins. Além de Asa Branca, executaram Games of Thrones, de Ramin Djawadi; The Avengers, de Alan Silvestri; No Reino da Pedra Verde, de Clóvis Pereira, e Desafio, de Capiba, regidos pelos maestros Hector Rossi e Samuel Galvez, responsáveis pelos polos do projeto nos bairros de Alto do Mateus e Mangabeira. Os instrumentos utilizados foram violino, viola, violoncelo e contrabaixo.

ELOGIOS DO MAESTRO JOÃO CARLOS MARTINS  – O maestro João Carlos Martins fez questão de elogiar as crianças e ao projeto Ação Social pela Música em diversas oportunidades do concerto. “João Pessoa está dando um exemplo para São Paulo e para o Brasil. Fico emocionado de ver essas crianças dando este exemplo magnífico”, disse o renomado maestro. Ele fez questão de ressaltar que o momento também era histórico para o Theatro Municipal de São Paulo, que, pela primeira vez, estava recebendo uma orquestra jovem da Paraíba.

CONVITE – Em diversos momentos do concerto, o maestro João Carlos Martins também fez questão de destacar a sensibilidade do prefeito Luciano Cartaxo não apenas em manter o projeto Ação Social pela Música, mas em preservar a cultura de João Pessoa. “Ao apertar a mão do prefeito hoje, estava completando um compromisso assumido. Eu de convidar e ele de trazer as crianças. Acho que nasce, assim, uma relação de amor”, enfatizou, ao conversar com o prefeito Luciano Cartaxo nos bastidores do teatro.

REPERCUSSÃO NA VIDA DAS CRIANÇAS – O prefeito Luciano Cartaxo se emocionou com a apresentação das crianças no Theatro Municipal de São Paulo. “Essa oportunidade oferecida pelo maestro João Carlos Martins apresenta para o Brasil um forte projeto social que estamos executando em nossa gestão e que, com certeza, terá grande repercussão na vida das crianças e famílias envolvidas e também na cultura de João Pessoa”, afirmou.

Para o prefeito Luciano Cartaxo, é fantástico perceber o talento de crianças de comunidades pobres e de ver como um projeto do poder público abre oportunidades e gera esperança. Nosso compromisso é o de consolidar e de expandir este projeto, uma vez que ele tem forte repercussão social”, afirmou.

O convite para que as crianças se apresentassem no concerto do Theatro Municipal foi feito diretamente pelo maestro João Carlos Martins, que, no ano passado teve a oportunidade de conhecer o projeto Ação Social pela Música, desenvolvido pela gestão do prefeito Luciano Cartaxo, quando de sua participação no Festival Internacional da Música Clássica.

AÇÃO SOCIAL PELA MÚSICA – O projeto é mantido integralmente pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), através de sua Fundação Cultural (Funjope), atendendo crianças e adolescentes com idade de 6 a 16 anos, aliando o ensino da música à educação formal, num sistema de jornada complementar à escola.

O projeto funciona em João Pessoa desde 2015, implantado na gestão do prefeito Luciano Cartaxo, e atende atualmente cerca de 300 crianças nas quatro unidades da Capital. Além das aulas práticas e teóricas de segunda à sexta-feira, das 13h às 17h, os alunos têm aulas de reforço escolar (Português e Matemática).

Na Unidade 1 (Alto do Mateus) e na Unidade 2 (Mangabeira) os alunos aprendem a tocar instrumentos de corda (violino, viola, violoncelo e contrabaixo). Já na Unidade 3 (Gervásio Maia), estudam flauta doce, e na unidade 4 (Bairro dos Novais), estudam metais (trompete, trombone, tuba e trompa).