Após R$ 8,9 milhões em 2013, prejuízo da gestão da Cruz Vermelha no Hospital de Trauma em 2014 deve passar de R$ 16 milhões

Please enter banners and links.

Após a decisão, por unanimidade, dos conselheiros do Tribunal de Contas do Estado, em julgar irregulares os gastos e a gestão da Cruz Vermelha no Hospital de Trauma da Capital, e imputação de R$ 8,9 milhões que devem ser devolvidos aos cofres públicos, referente ao exercício 2013, o TCE já se prepara para  a análise do contrato referente a 2014.  Pelo relatório dos auditores o prejuízo em 2014 poderá ser ainda maior, podendo ultrapassar os R$ 16 milhões.

No processo referente a gestão da Cruz Vermelha no Hospital de Trauma em 2014, já houve relatório dos auditores, defesa da Cruz Vermelha, e parecer do Ministério Público de Contas. Em nova movimentação o TCE abriu novo prazo para a defesa da Organização Social. De acordo com o relatório dos auditores, os valores a serem devolvidos podem ultrapassar R$ 16 milhões, devido repasse indevido do Governo à Cruz Vermelha, a exemplo do montante de R$ 3,9 milhões, sob justificativa de taxa de administração, considerada ilegal pelos auditores.

Pelos prazos o julgamento da gestão e dos gastos da Cruz Vermelha a frente do Hospital de Trauma deverá ocorrer uma semana depois do feriado da Semana Santa.