Exoneração de delegado Lucas Sá na PC e imposição de Buba na AL revelam grau de interferência do Governo RC

Please enter banners and links.

O Governador Ricardo Coutinho sempre posou de republicano, de respeito aos Poderes, aos órgãos e instituições. Mas no penúltimo mês antes de deixar o Palácio dois atos mostram exatamente o contrário. Na quarta-feira, da semana passada, dia 2, o governador exonerou o delegado Lucas Sá, responsável pela Operação Cartola, que resultou em ação criminal na qual são réus dirigentes e outras pessoas ligadas ao futebol paraibano.

Uma semana depois, em declaração à imprensa , o próprio governador demonstrou sua irritação com uma articulação de deputados de consolidarem o nome de Adriano Galdino (PSB) para presidir a Assembleia Legislativa da Paraíba, ao mesmo tempo em que aprovaram o fim da reeleição, e também o fim da eleição antecipada da mesa diretora da Assembleia.

“Eu penso que teriam que ter discutido politicamente com quem conduz o projeto”, declarou Ricardo Coutinho, que nos bastidores já trabalha para eleger o deputado Buba Germano presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, contrariando a maioria de sua própria bancada que já tinha assumido compromisso com Adriano Galdino.