Entidades em defesa da Polícia Militar vão ao MP e à Justiça contra lei de RC que cria guarda pessoal a ex-governador na PB

Please enter banners and links.

Entidades em defesa da Polícia Militar da Paraíba informaram na manhã desta quarta feira, dia 4, que estarão realizando uma reunião para decidir que providências junto ao Ministério Público e medidas judiciais estarão tomando em relação a criação pelo governador Ricardo Coutinho, de uma guarda particular para ex-governador, que contará com 1 oficial e dois praças da Polícia Militar da Paraíba.

“Nós não concordamos com atos dessa natureza em que o governante mesmo deixando o cargo queira usar a instituição em seu benefício próprio. A criação dessa guarda pessoal pegou a todos de surpresa, e nós,  as entidades em defesa da Polícia Militar estaremos nos reunindo para definir que providências iremos tomar. Do jeito que está não vai ficar. Não podemos deixar a população sem segurança e admitir uma guarda militar, paga com o erário, para fazer segurança particular para ex-governador nenhum”, comentou o coronel Francisco de Assis , presidente do Clube dos Oficiais da Polícia Militar da Paraíba.

Devem ser convidadas todas as entidades em defesa da Polícia Militar da Paraíba, a exemplo do Clube dos Oficiais da Polícia e Bombeiros Militares da Paraíba, Associação dos Inativos da Polícia e Bombeiros Militares da Paraíba, Associação das Mães e Esposas da Polícia e Bombeiros Militares da Paraíba, Associação de Subtenentes e Sargentos da PM e BM da Paraíba, entre outras entidades.