“Um Governo que fecha escolas a tendência é abrir presídios”, declara deputada sobre construção de penintenciária de R$ 32 milhões em Gurinhém

Please enter banners and links.

A deputada Eliza Virgínia (PSDB) criticou o Governo do Estado que anunciou a construção de um presídio de segurança máxima na cidade de Gurinhém. “Era o esperado. Um Governo que fecha escolas a tendência é abrir presídios. Quando não se investe na educação o resultado é esse, aumentar o número de presídios no estado”, declarou a deputada na tarde desta sexta feira.

O Governo do Estado anunciou, através de publicação no Diário Oficial do Estado -DOE- que está desapropriando uma área de 60 hectares na cidade de Gurinhém para a construção do presídio, que custará R$ 32 milhões. O valor da desapropriação ainda ão foi divulgado pelo Governo.

A deputada estadual Eliza Virgínia disse que estranhou que até agora o Governo não tenha debatido com a sociedade e principalmente com instituições, entidades, associações e autoridades da cidade de Gurinhém sobre a construção desse presídio.

“Pelo que fiquei sabendo todos foram apanhados de surpesa. O Governo deve ter mais respeito por toda uma população da cidade, por seus segmentos sociais. Pelo que sei até agora não houve esse debate com a população , uma apresentação do projeto, as justificativas. É um Governo que se diz popular, mas que nunca ouve a população”, concluiu a deputada.