Novo procurador geral de Justiça do MP/PB, Seráphico da Nóbrega toma posse na próxima terça feira

Please enter banners and links.

Na próxima terça-feira (29), uma missa em ação de graças e sessão solene do Colégio de Procuradores de Justiça (CPJ) do Ministério Público da Paraíba (MPPB) vão marcar a posse do promotor de Justiça Francisco Seráphico Ferraz da Nóbrega Filho no cargo de procurador-geral de Justiça do MPPB, para o biênio 2017-2019.

A missa está programada para as 10h, na Catedral Basílica de Nossa Senhora das Neves, localizada à Avenida General Osório, no Centro de João Pessoa. Com a presença do governador Ricardo Coutinho (PSB), a sessão solene de posse ocorrerá às 19h, no Teatro Paulo Pontes, do Espaço Cultural José Lins do Rego, situado à Rua Abdias Gomes de Almeida, 800, no Bairro de Tambauzinho, na capital paraibana.

A nomeação de Francisco Seráphico como novo procurador-geral de Justiça foi anunciada pelo governador Ricardo Coutinho no início da tarde do último dia 14. Ele encabeçava a lista tríplice entregue ao governador no dia 31 de julho, tendo obtido 153 votos, o que representou 75,7% dos eleitores votantes. A eleição para a lista tríplice ocorreu no dia 29 de julho. Pela primeira vez na história do MPPB, foi utilizada urna eletrônica na votação.

Atualmente, Francisco Seráphico Ferraz da Nóbrega Filho é 2º promotor de Justiça em Santa Rita, tendo, anteriormente, exercido suas atribuições nas Promotorias de Patos, Campina Grande, João Pessoa, Cruz do Espírito Santo, Mari, Soledade, São Mamede, Pombal, Malta, Paulista e como promotor convocado junto à Procuradoria de Justiça.

Na administração superior, exerceu os cargos de secretário-geral (Seger) e secretário de Planejamento e Gestão (Seplag) do MPPB. Além disso, integrou a Comissão de Combate aos Crimes de Responsabilidade e à Improbidade Administrativa (Ccrimp), a Assessoria Técnica e a Coordenação do Núcleo de Controle Externo da Atividade Policial (Ncap).

No biênio 2013-2015, exerceu o cargo de presidente da Associação Paraibana do Ministério Público (APMP), onde esteve na linha de frente no combate à conhecida PEC 37, que retirava o poder de investigação do Ministério Público; além de ter estruturado financeiramente a entidade e levantado a bandeira de defesa do associado.

Francisco Seráphico é mestre em Direitos Humanos pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), especialista em Direito Processual pela UNP e professor do Centro universitário de João Pessoa (Unipê). Exerceu o cargo de auditor auxiliar do Tribunal de Contas do Estado (TCE) após aprovação em concurso (1998-2003) e de professor das Universidades Iesp, Facisa e Fip/Patos (2007/2012).