Operação contra assaltantes de banco na Paraíba termina com dois meliantes mortos em confronto, vários presos, apreensão de fuzis, drogas, centenas de dinamites e até uma metralhadora antiaérea ponto 50

Please enter banners and links.

Uma força-tarefa contra gangues de assalto a bancos na Paraíba resultou em prisões , confrontos com dois assaltantes mortos, e apreensão de fuzis, centenas de dinamites , drogas e até uma metralhadora antiaérea ponto 50, armamento utilizado em guerras.

A operação começou na última segunda-feira e durante a semana foram executadas ações em áreas rurais de Campina Grande, Santa Cecília e Esperança.  A Operação foi resultado de um trabalho conjunto das Polícias Civis da Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte.

Em Campina Grande um confronto entre policiais e assaltantes, dois integrantes dos bancos de assalto a banco foram mortos. Segundo a Polícia um dos assaltantes abatidos tinha 10 mandados de prisão em aberto e era procurado por assaltos a bancos no Rio Grande do Norte.

A ação policial identificou fazendas e granjas onde os assaltantes planejavam os assaltos e escondiam drogas, armamento e munição.

Parte do material apreendido foi localizado enterrado em local próximo da casa onde os assaltantes se abrigavam.

CONHEÇA A METRALHADORA PONTO 50 APREENDIDA NA OPERAÇÃO

A metralhadora ponto 50 é capaz de atingir aviões, potencial facilmente de perfurar paredes de concretos e blindagem de carros fortes. Tem alcance de cerca de 2 quilômetros de distância.

A metralhadora ponto 50 foi criada para neutralizar ataques aéreos e destruir carros blindados em guerras no Afeganistão e no Iraque.

FORÇA-TAREFA CONTRA ASSALANTES DE BANCOS NA PARAÍBA – No início do ano passado o Governo do Estado, através da Secretaria de Segurança Pública, criou um órgão específico para investigar, identificar e combater os bandos de assaltos a bancos na Paraíba.

A Força-Tarefa mantém parceria com outras polícias da região Nordeste para troca de informações e ações conjuntas visando surpreender os elementos antes dos ataques a agências bancárias.

O secretário Jean Nunes nesta sexta-feira, dia 22, informou que a ação conjunta das Polícias Civis da Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte, foi decisiva para tirar de circulação os assaltantes e apreensão de grande material bélico.

CHEFE DO BANDO MORREU EM CONFRONTO – Segundo informações da Polícia Civil da Paraíba um dos mortos em confronto com a Polícia durante a operação é Alan Deyvisson, um dos assaltantes mais procurados pela Polícia do Rio Grande do Norte por diversos assaltos a agências bancárias naquele estado.

A Polícia Civil da Paraíba já levantou até agora que Alan Deyvisson é alvo de seis mandados de prisão, número que deverá aumentar conforme os levantamentos da investigação.

Entre os crimes atribuídos ao bando alvo da força-Tarefa estão grandes ações criminosas em São Bento, onde mais de 30 homens atuaram nas agências bancárias do Banco do Brasil e Bradesco, em Coremas, em São João do Rio do Peixe, e assalto a carro forte próximo a Pombal.