CURTINDO NOSSA CIDADE – População e turistas aproveitam espaços de lazer , cultura e esporte, visitando Parque da Bica, Parque da Lagoa e Largo de Tambáu, em João Pessoa

Please enter banners and links.

No primeiro final de semana após a reabertura do Parque Arruda Câmara, “Bica”, famílias aproveitaram o ambiente completamente reformado, ampliado e melhorado. Aos poucos a população e os turistas voltam a curtir os espaços, além do Parque da Bica, a Lagoa e o Largo de Tambaú.
 A Prefeitura de João Pessoa tem orientado a todos os visitantes que utilizam locais de lazer e entretenimento que evitem aglomerações , usem máscaras, utilizem álcool em gel,  além de outras medidas de segurança contra a covid-19.
No primeiro final de semana de reabertura do Parque da Bica, os visitantes puderam conhecer a reforma do serpentário e os novos recintos dos grandes felinos e dos mamíferos.  Zilânia Fernandes gostou muito de todos os pontos da reforma que, segundo ela, tornaram o local mais amplo e confortável. “Está tudo muito bem sinalizado. Sempre tem placas com orientações e informações. Está tudo perfeito, mas o destaque para mim é o local dedicado aos felinos. São espaçosos e bonitos. Os animais parecem confortáveis e conseguimos observá-los bem de perto”, conclui.
No recinto dos felinos, é possível observar uma leoa, um casal de suçuaranas e uma onça pintada. Os animais são separados do público por vidros blindados, que oferecem a segurança necessária, mas permitem uma melhor visualização das espécies.
Zilânia Fernandes afirma que, como o Parque da Bica é um espaço amplo e aberto, isso evita que as pessoas se aglomerem e assim ela se sente mais segura para deixar os filhos de 5 e 12 anos brincarem livremente, mas sempre usando máscara.
Para oferecer segurança aos visitantes, o Parque da Bica elaborou um protocolo de biossegurança, com base nas orientações da OMS, com a diminuição do número de ingressos vendidos, sendo disponibilizadas apenas 100 entradas pela manhã e 100 no período da tarde, aos finais de semana. De terça a sexta-feira, a limitação é de 100 ingressos ao dia.
O protocolo inclui a obrigatoriedade de álcool em gel na portaria e nos banheiros, a aferição de temperatura por termômetro digital antes da compra do ingresso, uso obrigatório de máscara, demarcação de espaços para distanciamento social, disponibilização de pias para lavagem das mãos e a interdição do bebedouro do Parque.
PARQUE DA LAGOA  – O Parque da Lagoa é outro espaço aberto ao público, utilizado para visitação e a prática de atividades físicas. A recomendação é que as pessoas evitem se dirigir ao local em grupos que não façam parte da mesma família, e cada um leve seu álcool em gel, além de usar a máscara.
O Parque conta com uma equipe de 20 agentes educativos, explicando a população quais os procedimentos de acordo com a etapa vigente do Plano de Flexibilização. Os passeios nos triciclos estão liberados, mediante a desinfecção do brinquedo a cada troca de usuário e a disponibilização de álcool. As mesas dos quiosques devem manter um distanciamento e ser higienizadas a cada troca de cliente.
LARGO DE TAMBAÚ – Os três amigos Kauã Oliveira, 13 anos, Miguel Jorge Sobral, 13 anos e Levi Juan de Melo, 12 anos, não conseguiam disfarçar o entusiasmo ao mostrar toda a sua habilidade no skate, no Largo de Tambaú. O espaço compreendido entre o cruzamento da Avenida Marcionila da Conceição com a Avenida Epitácio Pessoa e o Busto de Tamandaré já se consolidou como o ponto de encontro de quem gosta de praticar atividades físicas ao ar livre.
Pela segunda vez no local, Levi Juan conta que, se pudesse, iria todos os dias e que o Largo se mostrou perfeito para a pratica do skate, seu esporte favorito. “O skate estabiliza bastante aqui, isso ajuda nas manobras. Além disso, como aqui é muito espaçoso, é mais difícil a gente acabar esbarrando em alguém por acidente e nem corre o risco de ser atropelado”, avalia.
Além do espaço, Miguel Jorge, disse que toda a estrutura do local o faz se sentir mais seguro para praticar o esporte com liberdade. Já para Kauã, as maiores vantagens de praticar skate no Largo de Tambaú são outras. “Além do espaço ser bem grande, tem muito vento. É tão ventilado que a gente quase nem sua”, brinca.