Palestra de Leonardo Gaciba para árbitros de futebol é também aula para a vida fora das quatro linhas – por Marcelo José

Please enter banners and links.

A palestra de Leonardo Gaciba para árbitros de futebol é também uma aula para a vida, fora das quatro linhas. Transcende o ato de dividir conhecimento técnico e experiência no campo de jogo.

Aproveitar a vida profissional para adquirir e absorver conhecimento é mérito, mas saber dividir aprendizado, ensinamentos e sucesso, é dom.

E Gaciba exerceu seu dom nesta quinta-feira, 6, quando os árbitros da Federação Paraibana de Futebol tiveram a grande oportunidade de ouvir relatos, refletir sobre qualidades e deficiências, foco, analisar lances polêmicos, saber que é preciso conhecer bem as regras, mas também ter sabedoria para utilizar a lei do bom senso.

Leonardo Gaciba veio à João Pessoa proferir a palestra a convite da presidente da Federação Paraibana de Futebol, Michelle Ramalho, que prestigiou o evento do início ao fim, ao lado dos diretores Executivo, Otamar Almeida, e da arbitragem Arthur Alves.

Ao longo de cerca de 30 anos na arbitragem Gaciba teve início de carreira difícil no Rio Grande Sul, chegou aos quadros da CBF e Fifa, eleito melhor árbitro do Campeonato Brasileiro de 2005 a 2008, comentarista da Globo, e agora cumpre a missão de presidir a comissão nacional de árbitros da CBF.

Tive o privilégio de assistir a palestra e confesso que profissional não apenas da arbitragem, mas de toda outra atividade , acumulará ganhos importantes para o exercício da profissão e para a vida, tendo oportunidade em aprender com Gaciba.

Encontrei no evento Miguel Félix e Eduardo Menezes, dois profissionais que deixaram seus nomes marcados, no melhor sentido possível. Tempo em que tivemos grandes árbitros em jogos nacionais. Afinal não apenas atletas, mas árbitros divulgam muito nosso estado e nossa história no futebol.

Tive oportunidade de conversar com Gaciba e perceber sua vontade de ver brilhar, em breve, uma nova geração de árbitros no país, e também constatamos a dedicação, o foco e disciplina dos árbitros dos quadros da FPF. Essa junção é a grande chance que muitos ali precisavam para logo, logo, brilhar nos gramados.

Com um país tão grande, e tantas federações a percorrer, Leonardo Gaciba, não tem data pra voltar à Paraíba, e palestrar aos árbitros. Mas uma coisa é certa, a semente foi plantada e em terra fértil. É trabalhar e aguardar os frutos.

Parabéns Gaciba, boa sorte a nova geração da arbitragem paraibana.

 

Marcelo José

Jornalista e advogado