Tibério refuta ataques de secretário do Governo RC : “cuja lealdade se encerra em cargos, contracheques e bajulação ao governador do momento”

Please enter banners and links.

O vereador Tibério Limeira (PSB), refutou em nota os ataques sofridos através de declarações do secretário executivo de Comunicação do Governo do Estado, Tião Lucena, que o acusou de desleal, desinformado e oportunista.  As críticas ocorreram pelo simples fato de Tibério, embora sendo do grupo político do PSB, defendeu o projeto que beneficiaria os autistas na Paraíba, e que foi vetado pelo governador Ricardo Coutinho.

“Tibério, que é vereador socialista, demonstrou oportunismo ou desinformação sobre esse caso do veto do governador. Foi de uma profunda deslealdade. Ele sabe que o Governo vetou porque o projeto veio do Legislativo e a Constituição diz que quando se trata de disciplinamento de órgãos públicos, a iniciativa tem que ser do Executivo”, afirmou Tião Lucena em matéria publicada pelo Blog do Gordinho.

Veja a nota de Tibério, na íntegra :

Ao chamar de oportunista a minha postura enquanto pai e vereador, diante do Projeto de Lei que busca inserir o símbolo do autismo nos estabelecimentos públicos e privados da Paraíba, o secretário se valeu do mais espúrio expediente, que, aliás, é marca inequívoca de sua condição de jornalista.

Ao me imputar a pecha de desleal, pelo fato de ter seguido a minha consciência e apelado publicamente em defesa da luta dos familiares de pessoas autistas, o secretário julga equivocadamente o sentido de lealdade.

A minha lealdade é antes de tudo à garantia de respeito à dignidade humana. Lealdade ao trabalho, à confiança que veio das pessoas desta cidade e ao histórico de construção deste projeto político.

Muito diferente deste secretário, cuja lealdade se encerra em cargos, contracheques e bajulação ao governador do momento.

Agora, motivado por uma reunião articulada por mães de crianças autistas, que aproveitando o compartilhamento da sede da Câmara Municipal com a Assembléia Legislativa, convidaram também deputados de oposição e situação, a exemplo do deputado Raoni Mendes, que não pode participar, este secretário utilizou-se do fato para colocar em xeque a minha relação com o Governo e com o próprio PSB.

Há 15 anos dedico a minha vida à construção deste projeto político. E hoje não seria diferente: sigo acreditando e construindo. E, apesar dos meus 33 anos de idade, não tenho dúvidas, tampouco receio de dizer: entre Tião Lucena e eu, não há lealdade que se compare. Busque outro fato, outro bode-expiatório. As raposas velhas passarão. Nós, passarinho.

Tibério Limeira